Que critérios usar para definir a taxa de franquia?

Equipe Cherto

1 Abr 2019

compartilhar

Quando uma empresa opta por franquear seu modelo de negócio é preciso avaliar diversos aspectos. Os principais são Mix de produtos e serviços da franquia, padronização, controle, suporte e também as taxas e fontes de receita da franqueadora, como royalties e taxa de franquia.

Grande parte das pessoas tem dúvidas de como se definir a taxa de franquia. Esse valor, pago pelo franqueado ao entrar na rede, é geralmente cobrado na renovação do contrato de franquia.

Como definir a taxa de franquia de um negócio?

Uma métrica bastante utilizada é se basear nos valores médios de taxa de franquia das marcas concorrentes do mesmo segmento. Assim, o negócio é oferecido aos candidatos por valores semelhantes aos demais ou, ainda, inferiores.

Por muito tempo, convencionou-se determinar que a taxa de franquia fosse 10% do valor total do investimento (montagem de loja, móveis, equipamentos, estoque inicial e capital de giro, por exemplo, no caso de uma franquia de moda).

Isso se deve ao fato de que a principal função da taxa de franquia é ajudar a custear as despesas que a franqueadora teve na prospecção e seleção do candidato ao negócio, assim como as que ela terá no suporte à implantação da nova operação, buscando ter algum resultado.

As despesas com a divulgação do negócio em portais de franquia, revistas do segmento, eventos, anúncios, entre outros. para iniciar a busca por candidatos até encontrar a pessoa com perfil e capital necessários para se tornar franqueado podem variar de R$ 10 mil a R$ 15 mil reais para cada novo pessoa.

Estima-se que são necessários, principalmente para novas marcas, cerca de 90 cadastros para cada franqueado selecionado.

Outros aspectos inclusos na taxa de franquia

Já as despesas com suporte à implantação podem variar conforme a necessidade de apoio na busca e aprovação do ponto comercial, acompanhamento da obra e montagem da loja, assim como a necessidade e duração do treinamento in loco da primeira equipe da franquia.

Diversos negócios demandam que a franqueadora se desloque até a cidade do franqueado para apoiar na busca e posterior aprovação do ponto. É preciso prever, conforme a estratégia de expansão da rede, um gasto médio e considerá-lo no dimensionamento do valor.

Outro aspecto importante é avaliar o quanto é preciso acompanhar in loco e visitar a franquia durante a obra, montagem de loja e instalação de equipamentos. Negócios menos complexos, de forma geral, são visitados somente antes da inauguração, para aprovação.

Entretanto, negócios com projeto arquitetônico com obras mais complicadas, instalações e equipamentos críticos para a operação muitas vezes demandam que a loja seja visitada durante a obra/montagem, para garantir que o projeto esteja sendo executado da maneira correta, evitar problemas na inauguração ou mesmo a necessidade de reconstruir parte da loja.

Por último, é preciso planejar a duração e o local do treinamento inicial da nova franquia. Se o negócio demandar o deslocamento de uma equipe da franqueadora até a cidade da loja, é necessário prever um gasto médio de deslocamento e outras despesas, novamente conforme a estratégia de expansão do negócio.

Eventualmente, pode-se cobrar o treinamento inicial à parte da taxa de franquia, bem como o tempo do profissional e seu deslocamento até a cidade da franquia.

Ao longo do tempo, o valor da taxa de franquia deve ser revisto, levando em conta a estratégia de expansão da franqueadora e também a valorização da marca e do negócio, buscando maximizar os resultados.

Um negócio mais maduro pode ter um valor de taxa de franquia mais elevado ou, se há a necessidade de expandir a marca para um novo mercado, é possível trabalhar com uma taxa de franquia menor.

Confira também: Venda de franquias

Tags

cherto franquias negócios taxas

Que critérios usar para definir a taxa de franquia?

Equipe Cherto

1 Abr 2019

compartilhar

Tags

cherto franquias negócios taxas