6 perguntas que você deve responder antes de transformar seu negócio em franquia

Equipe Cherto

1 Abr 2019

compartilhar

Você sente que sua empresa tem grande potencial de crescimento e pretende transformá-la em franquia? Como esse é um passo importante e que pode determinar o futuro do negócio, é primordial que você tenha a certeza de que franqueá-lo é a melhor decisão.

Para te ajudar a entender melhor esse processo e garantir que você tome a melhor decisão, listamos 6 perguntas que você deve responder antes de transformar o seu negócio em franquia. Confira!

Pergunta 1 – Sua empresa é diferente das outras?

O mercado de franquias tem mais de três mil marcas. São negócios dos mais diferentes ramos de atividade, então, para competir em um mercado tão estruturado, sua empresa não pode ser mais uma.

É preciso que seu negócio tenha algum diferencial. Afinal, quem se interessaria em abrir uma operação de algo comum? Ao comprar uma franquia, o franqueado espera ter menos riscos do que teria em uma operação independente. Por isso, é papel do franqueador oferecer algo que seja mais seguro.

Pergunta 2 – Seu negócio gera lucro para franqueado e franqueador?

Só se deve franquear um negócio de sucesso. Pode até parecer óbvio, mas, se o dono da marca não tem ganhos suficientes para ele, como pode dividi-los com os franqueados?

É fundamental que, após pagar as contas, ainda reste um lucro satisfatório ao franqueado. Se você tem um negócio prospero, com boas vendas e bons resultados, e quer compartilhar essa ideia vencedora com outras pessoas, o Franchising é um excelente modelo de expansão.

Para entender a viabilidade de franquear é primordial conhecer as taxas cobradas pelas franqueadoras, que são taxa de franquia, royalties e taxa de propaganda – vale destacar que todas variam de acordo com o modelo de negócio.

Pergunta 3 – Você tem experiência para transmitir seu conhecimento a alguém?

Quando investe em uma franquia, o franqueado deseja fazer parte de um modelo de sucesso. Com isso, vêm as experiências que você acumulou ao longo dos anos e orientações para atingir bons resultados.

Se você não tem experiência consolidada, como pretende fazer isso? É recomendável, portanto, que o negócio tenha pelo menos um ano de existência antes de virar franquia.

Dessa forma, você já identificou os processos mais relevantes para o sucesso do negócio e poderá oferecer ferramentas para transferir esse conhecimento.

Pergunta 4 – Você está disposto a compartilhar o conhecimento do seu negócio?

Compartilhar ideias vencedoras é um dos principais objetivos do Franchising. Entretanto, para que funcione bem, é fundamental que o franqueador esteja disposto a dividir os segredos da marca com seus franqueados.

Para que uma rede de franquias tenha bons resultados é preciso criar uma relação de transparência e colaboração, na qual todos troquem informações e dividam as melhores práticas.

Fazer com que os franqueados sigam na rede é uma tarefa diária e que pode ser conquistada com apoio do franqueador, força da marca, exclusividade do produto, negociações com fornecedores, treinamento contínuo e investimentos em marketing e comunicação.

Pergunta 5 – Conhece os direitos e deveres de franqueadores e franqueados?

Está em vigor, desde 1994, a lei 8955, que regulamenta e estabelece algumas obrigações que devem ser aplicadas no sistema de franquias.

Os franqueadores deve, por exemplo, definir e desenvolver o conceito de negócio que será́ franqueado; testar na prática esse conceito; criar normas, processos, políticas e padrões; recrutar e selecionar esses franqueados de acordo com critérios estabelecidos pela própria franqueadora; capacitar os franqueados com treinamentos, processos e manuais; apoiar e orientar seus franqueados, entre outros.

Já o franqueado tem o papel de investigar a empresa franqueadora antes de firmar qualquer contrato; investir – e reinvestir – os recursos necessários para implantar e manter a unidade franqueada; utilizar apenas os produtos, serviços e fornecedores definidos e/ou autorizados pela empresa franqueadora; pagar a franqueadora os valores relativos à aquisição e continuidade da franquia; observar padrões, normas e processos; cuidar do dia a dia na unidade e outras responsabilidades.

Pergunta 6 – Qual é o motivo que te leva a querer expandir seu negócio?

Se suas respostas estão nos motivos abaixo, indicam que você está no caminho certo ao querer franquear seu negócio:

  • Fazer sua empresa crescer e ocupar mercado;
  • Transformar os franqueados em donos do negócio, que estarão próximos do dia a dia da franquia;
  • Fortalecer a marca;
  • Ganhar escala com fornecedores;
  • Criar barreiras para a concorrência;
  • Evitar uso de capital próprio para expansão do seu negócio;
  • Criar um canal que permita elevado controle;
  • Eliminar riscos e problemas de gestão a distância;
  • Aproveitar vantagens do sistema tributário simples.

Se, por outro lado, você pretende franquear pelos motivos abaixo, sua decisão está errada:

  • Atender pedidos de pessoas interessadas em montar um negócio como o seu
  • Achar que vai ganhar dinheiro rapidamente, “sem trabalho”
  • Não quer correr riscos em operações não testadas
  • Quer vender lojas próprias deficitárias e de baixo potencial.

E aí? Depois de responder a essas seis perguntas ficou mais claro do que se trata o sistema de franquias? Se sim, então ficará mais fácil decidir se se ele é indicado para você!

Confira também: Venda de franquias

Tags

Dúvidas franquias negócios Transformação

6 perguntas que você deve responder antes de transformar seu negócio em franquia

Equipe Cherto

1 Abr 2019

compartilhar

Tags

Dúvidas franquias negócios Transformação